segunda-feira, outubro 16, 2017
Início > Ciência > Cassini encerra exploração histórica de Saturno

Cassini encerra exploração histórica de Saturno

Cassini encerra exploração histórica de Saturno

Uma longa e emocionante jornada na exploração do Sistema Solar chegou ao fim nesse fim de semana: a nave espacial Cassini, da Nasa, a agência espacial americana, fez um ‘mergulho mortal’ na atmosfera de Saturno, encerrando 13 anos de exploração ao planeta anelado.

“Este é o capítulo final de uma missão incrível, mas também é um novo começo”, disse o administrador-associado da Direção da Missão da Ciência da Nasa, Thomas Zurbuchen, na sede da agência em Washington.

“A descoberta de Cassini de mundos oceânicos em Titan e Enceladus mudou tudo, tremendo nossas opiniões ao núcleo sobre lugares surpreendentes para procurar vida potencial além da Terra”, completa.

A telemetria indicou, durante o mergulho, como esperado, que a sonda entrou na atmosfera de Saturno com seus propulsores funcionando para manter a estabilidade, transmitindo, ainda, um conjunto final único de observações científicas.

A perda de contato com a Cassini foi às ocorreu às 8h55 (horário de Brasília) de sexta-feira (15).

O último sinal foi recebido por um complexo de antenas da Deep Space Network da Nasa localizado na Austrália, após uma série de mais de 20 ‘mergulhos’ entre os anéis e a atmosfera de Saturno.

Engenheiros do JPL, da Nasa, aguardaram transmissão final da nave espacial Cassini, enquanto mergulhava na atmosfera de Saturno, encerrando uma bela jornada de descoberta que durou 20 anos
Engenheiros do JPL, da Nasa, aguardaram transmissão final da nave Cassini, enquanto mergulhava na atmosfera de Saturno, encerrando uma bela jornada de descoberta de 20 anos (Foto: Joel Kowsky/Nasa/JPL)

“Desde a concepção da trajetória, há sete anos, dos 22 mergulhos entre a atmosfera de Saturno e seus anéis, o grupo de cientistas e engenheiros guiou um fim adequado para uma grande missão. O que é um caminho a seguir. Verdadeiramente, uma glória”, declarou, empolgado, o gerente do projeto do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da Nasa, Earl Maize.

Mergulho final da Cassini na atmosfera de Saturno
Mergulho da Cassini na atmosfera de Saturno (Foto: Nasa/JPL)

Conforme planejado, dados de oito instrumentos científicos da Cassini foram transmitidos de volta à Terra.

Os cientistas da missão, agora, examinarão as observações finais da nave espacial para aprofundar os conhecimentos sobre Saturno, incluindo sobre a formação e evolução do planeta, e processos que ocorrem em sua atmosfera.

“As coisas já não serão as mesmas para a equipe da Cassini, agora que a nave espacial já não está voando. Mas nos confortamos sabendo que, toda vez que olharmos para Saturno no céu noturno, parte da Cassini também estará lá”, diz, já nostálgica, a cientista do projeto Cassini, Linda Spilker.

Lançada em 1997, a Cassini chegou a Saturno em 2004. A missão foi estendida pela Nasa por duas vezes; primeiro por dois anos, e, depois, por mais sete. Durou, ao total, 20 anos.

“A Cassini pode ter desaparecido, mas sua recompensa científica nos manterá ocupados por muitos anos. Nós apenas arranhamos a superfície do que podemos aprender da montanha de dados que ela nos enviou ao longo de sua exploração”, completa Spilker.

Gostou do conteúdo? Então, deixe seu comentário; ele é muito importante para mim. Envie sua sugestão de novos assuntos pelo Messenger. Curta e siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, Twitter e Instagram; e inscreva-se no canal no YouTube.


0000000000
Maurício Araya
Jornalista graduado (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 Maranhão; e vencedor de duas etapas estaduais do Prêmio Sebrae de Jornalismo, categoria Webjornalismo
http://www.mauricioaraya.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *