La La Land: uma análise sobre o musical

Corrida 468x60

Estreou em grande parte dos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (19) – embora em poucos a estreia tenha acontecido no dia 12 – La La Land: Cantando Estações (La La Land, 2017). Já havia lido excelentes recomendações; mas, após a entrevista de Emma Stone – protagonista – no The Tonight Show e a gigantesca empolgação de seu apresentador, Jimmy Fallon, sobre o filme, fiquei obstinado a assisti-lo. Deixo minha análise sobre o musical.

Encantado, extasiado, enlevado. Todas as palavras de um dicionário que, juntas, poderiam transmitir meu sentimento após o término da sessão seriam insuficientes para tal propósito. É algo mais sublime, um elevado estado de espírito.


Continua após a publicidade

Cadastre-se na Newsletter

La La Land é de tirar o fôlego de início, em uma cena que já evidencia sua essência. Uma fabulosa e muito bem sincronizada sequência em único take, que cria o ambiente perfeito para o início dessa jornada, demarcada pelas estações do ano.

No trânsito da movimentada Los Angeles, Sebastian (Ryan Gosling) – aplicado e marrento jazzista – e Mia (Emma Stone) – desajeitada, porém perseverante atriz – se conhecem nas piores condições. Entre vários ‘esbarros’, Seb e Mia se apaixonam.


Continua após a publicidade


Ryan Gosling e Emma Stone em La La Land
Ryan Gosling e Emma Stone em La La Land

Ele tem o sonho de abrir seu próprio clube de jazz, em que o estilo seja verdadeiramente reconhecido. Ela, de se estabelecer como atriz. Ambos incentivam as realizações um do outro, embalados por tudo que a música traz de melhor.

Emma Stone é Mia em La La Land
Emma Stone é Mia em La La Land
Ryan Gosling vive Sebastian em La La Land
Ryan Gosling vive Sebastian em La La Land

O maior obstáculo para esse casal vai ser a própria vida. O êxito, na realização do sonho de cada um, vai levá-los a caminhos opostos. No fim, o enredo mostra que o amor e o respeito são capazes de resistir mesmo após anos.

É claro que La La Land se fundamenta em diversas referências clássicas, mas seduz ao demonstrar, em si, grande sensibilidade, desde suas músicas aos planos minuciosamente trabalhados. Mais que um romance, La La Land me pareceu uma extraordinária declaração de amor a Los Angeles.

Sebastian (Ryan Gosling) e Mia (Emma Stone) vivem grande amor em La La Land
Sebastian (Ryan Gosling) e Mia (Emma Stone) vivem grande amor em La La Land

Se se aproxima a um ‘clássico’, não sei dizer; mas La La Land têm o mérito de proporcionar à minha geração deleitar-se na grande tela o que somente conhecia por meio da televisão. Mas, como uma excêntrica joia, talvez seja apreciada somente por poucos.

Banner 468x60

Jornalista graduado (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 Maranhão; e vencedor de duas etapas estaduais do Prêmio Sebrae de Jornalismo, categoria Webjornalismo

Visualizar publicações