sábado, outubro 21, 2017
Início > Ciência > Chuva de Perseidas

Chuva de Perseidas

Chuva de meteoros Perseidas

Na madrugada desta sexta-feira (12), moradores das regiões mais ao norte do Brasil vão poder observar um raro e belíssimo espetáculo no céu noturno: a chuva de meteoros Perseidas. Todo o ano ele acontece, mas em 2016 o fenômeno será o mais intenso em oito anos. A expectativa dos astrônomos é de até 200 meteoros por hora.

A chuva de meteoros – conhecidos popularmente como estrelas cadentes – é causada pela passagem da Terra entre a nuvem de fragmentos deixados pela cauda do cometa Swift-Tuttle. Como parecem vir da constelação de Perseus, foi batizada de Perseidas.

Leia tudo já publicado sobre Ciência

Por ser um evento tipicamente observável no hemisfério Norte, a chuva de meteoros Perseidas é mais perceptível nas cidades que estão próximas à linha do Equador, que divide os dois hemisférios; o que deixa o fenômeno, também, mais próximo ao horizonte.

Como observar?
Para observar o fenômeno, basta encontrar a constelação de Perseus a partir das 2h da madrugada (horário de Brasília) entre esta quinta (11) e sexta-feira (12). Neste horário, a constelação de Perseus estará localizada ao horizonte na posição norte.

Para localizar o norte, basta apontar o braço direito para a posição onde o Sol nasce, e o esquerdo para onde ele se põe. À sua frente, estará o norte.

Foto: Asim Patel.

Gostou do conteúdo? Então, deixe seu comentário; ele é muito importante para mim. Envie sua sugestão de novos assuntos pelo Messenger. Curta e siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, Twitter e Instagram; e inscreva-se no canal no YouTube.


000000
Maurício Araya
Jornalista graduado (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 Maranhão; e vencedor de duas etapas estaduais do Prêmio Sebrae de Jornalismo, categoria Webjornalismo
http://www.mauricioaraya.com.br