quinta-feira, outubro 19, 2017
Início > Atualidades > Brasil > Qual outro idioma você estudaria?

Qual outro idioma você estudaria?

Idiomas e línguas

“Além do inglês, qual outro idioma você estudaria?”: essa foi a pergunta feita pelo Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube) a 15,6 mil estudantes brasileiros. O resultado surpreende: há uma predileção por línguas consideradas mais próximas da nossa cultura. A terceira língua mais falada no mundo, com 392 milhões de adeptos na América do Sul, América Central e em seu país de origem, o espanhol, foi a mais desejada por 52,7% (8.243). A pesquisa foi feita entre os dias 11 e 22 de abril de 2016.

Também queremos saber qual sua opção; participe da nossa enquete pelo Twitter do MauricioAraya.com.br

Em segundo lugar, com 22,9% (3.581) votantes, ficou o francês, presente em países como Haiti, Ruanda, Bélgica, Guiana Francesa, Camarões, Canadá e, claro, na França, somando 129 milhões habitantes. O alemão, falado por 90 milhões, foi o terceiro colocado, escolhido por 13,37% (2.091), seguido pela opção ‘Outros’ na pesquisa, com 5,81% (909 participantes). Por fim, veio o Chinês (Mandarim), língua nacional mais falada na Terra, na quinta posição da pesquisa, com 5,22% (816).

Além da questão geográfica, a relação feita pelos brasileiros entre os idiomas e o turismo também motivam o aprendizado de novas línguas.

Paris, cercada de atrativos como a Torre Eiffel e o Museu do Louvre, representa um dos destinos mais visitados do mundo. Como consequência, nasce um desejo peculiar por investigar o ‘glamour linguístico’ desfilado nas ruas francesas
Eva Buscoff, coordenadora de treinamento do Nube

Além de representar vantagens no currículo do estudante, a realização de grandes eventos como Olimpíada, Copa da Mundo e festivais de música traz a obrigação de um segundo e até um terceiro idioma.

Gostou do conteúdo? Então, deixe seu comentário; ele é muito importante para mim. Envie sua sugestão de novos assuntos pelo Messenger. Curta e siga o Blog do Maurício Araya no Facebook, Twitter e Instagram; e inscreva-se no canal no YouTube.


Isso sem contar com o mercado de trabalho cada vez mais competitivo. Na hora da aprovação de um candidato em processos seletivos ou mesmo no momento da efetivação e promoção do jovem, ter experiências internacionais e uma diversidade linguística – além de um bom português, claro, pode ajudar a definir quem será escolhido para uma vaga

0000000000000
Maurício Araya
Jornalista graduado (DRT-MA nº 1.139), com ênfase em produção de conteúdo para web, edição de fotos e vídeos e desenvolvimento de infográficos; com passagem pelas redações do Imirante.com e G1 Maranhão; e vencedor de duas etapas estaduais do Prêmio Sebrae de Jornalismo, categoria Webjornalismo
http://www.mauricioaraya.com.br