Iridium Flare: como observar?

A foto que você vê acima é a de um Iridium Flare registrado em São Luís (MA) na noite do dia 25 de novembro de 2015. Mas o que são Iridium Flares?

Iridium é uma empresa de telefonia americana que lançou no fim da Década de 1990 cerca de 90 satélites com painéis que refletem a luz solar para criar um ‘pulso luminoso’, que pode se observado em vários pontos do planeta geralmente após o pôr do sol ou próximo ao amanhecer.

WOtP / Wikipédia / Creative Commons

Arte: WOtP / Wikipédia / Creative Commons

A duração do fenômeno, que pode ser observado a olho nu, pode variar entre cinco a 20 segundos e magnitude que vai de 6 (limite da luz visível a olho nu) a -8 (equivalente a 20 vezes o brilho máximo de Vênus e maior que o brilho da Estação Espacial Internacional, ISS na sigla em inglês) – entenda. Ao refletir a luz do Sol, ele parece incendiar-se no céu, como um meteorito (‘estrela cadente’). Daí o nome Iridium ‘Flare’.

Jessie Araya

Foto: Jessie Araya

Para observá-los, basta saber os horários em que eles vão acontecer. E para isso, dois aplicativos são fundamentais para calcular a localização, horários e magnitude dos Iridium Flares: Heavens-Above (para aparelhos com o sistema operacional Android) e Sputnik! (para iOS) – sendo esse segundo o meu favorito (por meio da opção ‘Show Device Orientation’, ele indica). É só usar a localização do seu aparelho para listar as próximas ocorrências dos ‘flares’.

Como fotografar?

Para fotografar os Iridium Flares, basta usar a função manual (indicada pelo símbolo ‘M’) da sua máquina fotográfica. Mesmo as semiprofissionais possuem a função que permite manter o obturador aberto por cerca de 10 segundos, fazendo o rastro da passagem do satélite.

Maurício Araya

Em algumas câmeras, o tempo de abertura do obturador pode ser maior – a minha possui tempo máximo de 30 segundos.

Maurício Araya

Basta equilibrar a velocidade do obturador e a abertura para obter um registro sensacional do Iridium Flare.

Maurício Araya

CLIQUE PARA VER EM ALTA DEFINIÇÃO

Acompanhe as atualizações de conteúdo na página do Blog do Maurício Araya no FacebookCurta e compartilhe
+